Refinanciamento de Veículos

É possível fazer um refinanciamento de veículos? Sim, você pode buscar nas instituições financeiras essa prática que muita gente recorre quando precisa de dinheiro. Através do refinanciamento, você não deixa de ter o carro. O que acontece é você o financia em mais vezes, e recebe o dinheiro do financiamento. Isso lhe deixa com o dinheiro que precisa, o carro fica no seu nome e se o tipo de financiamento for o CDC, fica alienado.

Quem já utiliza esse tipo de refinanciamento geralmente já quitou o carro, então o valor que se recebe é alto e tem-se a vantagem de ficar com o veículo também. Os bancos têm em seus sites seus simuladores de refinanciamento pois muitos brasileiros se valem desta  vantagem oferecida pelo sistema financeiro para buscar dinheiro.

Nos sites destes bancos você vai encontrar todas dicas e informações de como proceder a simulação, que é muito parecida com a simulação de um financiamento  normal. Como você já tem cadastro na instituição conseguir o refinanciamento não é muito difícil, mas uma das exigências é estar com as parcelas em dia, e em outros casos ter quitado um número x de parcelas.

Bancos como o do Brasil, Itaú, Bradesco e financeiras tradicionais do mercado dispõem de simuladores e também desta modalidade. O indicado é você fazer o mesmo procedimento de um empréstimo normal, buscando as melhores taxas e condições mais favoráveis e que lhe permitam manter a dívida dentro de seu orçamento.

A praticidade de se fazer a simulação de refinanciamento on line é muito útil pois permite saber a taxa de juros cobrada, e analisar se é vantajoso refinanciar o veículo e faz mais uma dívida.  Os especialistas recomendam cautela na hora de utilizar o refinanciamento. Ele é interessante quando seu propósito é utilizar o dinheiro que vai receber para efetuar pagamentos onde as taxas de juros superam a do refinacimaneto do carro. Por isso usar o carro, a moto ou o caminhão é uma opção viável.

Entretanto tenha mais cautela se a finalidade desse dinheiro que você irá tomar emprestado é para seu consumo ou para quitar dividas que já vem rolando a mais tempo, como as do cheque especial e as dos cartões de crédito que comparadas às taxas de financiamento de carro são muito mais elevadas e não compensa fazer este tipo de negociação, pois a diferença é grande nas taxas.